Sign In
/pt-pt/PublishingImages/Impacto_IN.jpeg

​The very quickly EU launched measures that allowed Member States to take the necessary steps to minimize the socio-economic impact of the pandemic. The Qualification of Youth and Adults was no exception and POCH used all the resources that were made available to it to mitigate the effects of COVID-19 with its beneficiaries.

29-06-2020

No dia 18 de março foi decretado em Portugal o Estado de Emergência e as medidas de confinamento necessárias ao controle da pandemia. O encerramento das escolas e a implementação do ensino a distância atingiram todos os graus e vias de ensino em Portugal.


O Ensino Profissional e a Educação e Formação de Adultos, financiada pelo POCH, através do FSE (Fundo Social Europeu), são modalidades formativas onde a implementação de processos de formação a distância é mais complexa ou exigente, existindo inclusive componentes de formação, designadamente as mais práticas associadas ao respetivo perfil profissional, que mais dificilmente são ministradas por essa via ou mesmo não podem ser concretizadas sem serem realizadas presencialmente. 

De facto, os Cursos de Formação Profissional integram uma grande componente prática e de formação em contexto de trabalho que na medida do possível passou a ser realizada através de formas alternativas.  Para além do recurso ao ensino a distância através das aulas síncronas e das atividade assíncronas, através das plataformas eleitas, as escolas profissionais e outras entidades formadoras recorreram à prática simulada para substituir a formação em contexto de trabalho e assim conseguirem dar continuidade aos processos formativos e permitirem a conclusão dos mesmos neste período. As provas de aptidão profissional dos cursos profissionais passaram também a ser apresentadas a distância, por meio de videoconferência. 


Na Educação e Formação de Adultos, os impedimentos gerados pela falta de competências digitais de boa parte dos formandos, sobretudo dos de nível básico, fizeram-se notar de forma mais intensa. Nos Centros Qualifica para a Educação e Formação de Adultos os métodos adotados para manterem a atividade junto dos seus utentes também a distância tiveram em conta as necessidades e dificuldades específicas de cada inscrito. Nalguns casos foi possível completar a certificação de competências durante este período atípico, realizando as sessões com o júri, mas à distância.

A dificuldade de acesso a dispositivos informáticos, como computadores ou tablets, que permitissem aos formandos acompanhar os processos formativos em meio digital foi uma barreira à desejável prossecução dos trabalhos.

Para minimizar o impacto do confinamento imposto, a UE (União Europeia) agiu rapidamente. Uma comunicação foi feita, ainda em março, no sentido de facilitar aos estados membros a aplicação do dinheiro do atual quadro comunitário, sobretudo os fundos da política de coesão, que ainda estavam disponíveis para serem aplicados em novas necessidades emergentes da pandemia. A sequência de decisões tomadas pela Europa, proporcionou ao POCH e a outros Programas Operacionais, a oportunidade de estabelecer medidas excepcionais para os beneficiários, como a possibilidade de prolongar a duração das operações além dos prazos previstos nos editais de abertura de candidaturas ou na legislação nacional dos fundos, e a revisão em baixa das metas contratadas, tendo em consideração que o grau de cumprimento no final da operação pode impactar o valor financeiro que os beneficiários terão direito de receber. O POCH, através do FSE, manteve o apoio às entidades que prosseguiram a sua atividade na modalidade de ensino não presencial, no pagamento de despesas efetuadas com ações canceladas no âmbito da COVID-19, desde que devidamente comprovadas e continuou a apoiar os formandos que registaram assiduidade na modalidade de ensino a distância. 

Para assegurar que todos os seus beneficiários dispunham de informação atualizada, o POCH disponibilizou um documento de perguntas e respostas frequentes, logo em meados de março, que ajudou a esclarecer a maior parte das dúvidas sobre os apoios do FSE à educação e formação de jovens e adultos, no contexto da nova realidade educativa e das alterações das rotinas escolares impostas pela necessidade de resposta à situação epidemiológica gerada pelo COVID-19.

Como forma de assinalar o  “Dia da Europa”, comemorado a 9 de maio, o POCH elaborou 3 vídeos, os primeiros de uma série intitulada “Histórias na Primeira Pessoa”, com a participação de 3 escolas; Escola Profissional da Região do Alentejo, Profitecla e Escola Secundária de Viriato. As histórias relatadas, retratam a realidade vivida pelos seus protagonistas durante este atípico período de ensino à distância obrigatório e têm uma importância acrescida no contexto das medidas a adotar no futuro.


Vídeo da Escola Profissional da Região Alentejo

 


Vídeo da Escola Secundária de Viriato

 


Vídeo da Escola Profitecla

 


  • < back to news