Sign In
/pt-pt/PublishingImages/Paginas/PremioCapitalHumano2020/Alfabetização%20IN.jpeg

With the aim of stimulating literacy in countries where the illiteracy and illiteracy rates are still high, UNESCO established September 8 as World Literacy Day. In Portugal there will be initiatives throughout the month, we disclose the calendar here.

08-09-2020

Os níveis de alfabetização implicam diretamente no desenvolvimento social e económico. Quanto mais pessoas analfabetas, menor é o índice de desenvolvimento de um país. A alfabetização vai muito além do simples processo de aprender a ler e a escrever: amplia a nossa visão e compreensão do mundo permitindo uma atuação social mais consciente.

Vivemos num mundo em constante transformação, onde o ritmo das inovações tecnológicas é continuamente acelerado. Para poder encontrar um lugar na sociedade, conseguir um emprego e responder aos desafios sociais, económicos e ambientais, as competências tradicionais em literacia e numeracia já não são suficientes; novas competências digitais, em tecnologias da informação e comunicação ou ligadas à economia verde estão a tornar-se cada vez mais necessárias. Preparar os jovens e os adultos para empregos, que em alguns casos ainda nem foram inventados, é o grande desafio.  É por isso indispensável ter acesso a uma aprendizagem durante toda a vida, aproveitar pontes entre as diferentes modalidades de formação e beneficiar das grandes oportunidades da mobilidade europeia.

Um dos papéis do POCH na sociedade portuguesa tem sido o combate aos défices de qualificação da população e a preparação para a transformação em curso. Através do Fundo Social Europeu e da contrapartida do governo português, o POCH já apoiou quase 220 mil pessoas em ações de (re)qualificação da população ativa, inseridas no eixo de apoio da Aprendizagem ao Longo da Vida. Nestes apoios estão incluídos os adultos inscritos em Centros Qualifica, dedicados à qualificação da população adulta. Nestes centros os adultos são encaminhados para as ofertas formativas mais ajustadas às suas necessidades, podem ver validadas e reconhecidas as suas competências escolares e/ou profissionais e obter a certificação do ensino básico ou secundário (ISCED 2 ou 3). Os cursos de Aprendizagem (onde também podem ingressar formandos mais jovens) e os cursos de Educação e formação de Adultos são as outras duas tipologias de cursos apoiados neste eixo de atuação. Através da frequência destas formações os formandos obtêm uma qualificação escolar e/ou uma certificação profissional, válida em toda a Comunidade Europeia, que lhes permite abrir horizontes. profissionais Nesta área de atuação o investimento total elegível chegou aos 576 M€ (490 M€ FSE).

Para dar visibilidade a este tema, tão importante para o desenvolvimento social e econónimo do nosso país, a APEFA - Associação Portuguesa para a Educação e Formação de Adultos leva a cabo a Iniciativa Nacional de Educação e Formação de Adultos, “Setembro Mês da Alfabetização e das Literacias”, que decorre durante todo o mês de setembro, com muitas iniciativas e eventos de caráter lúdico, cultural ou cívico. O mapa interativo que agrupa todas as atividades pode ser consultado no 
site na APEFA. A Iniciativa Nacional culmina com a realização de uma conferência digital de partilha de práticas e saberes.

  • < back to news