Sign In
/pt-pt/PublishingImages/Paginas/PremioCapitalHumano2020/Resposta%20à%20Crise%20IN.jpeg

​The European Commission made available the first provisional results of the Coronavirus Response Investment Initiative (CRII) and the Coronavirus Response Investment Initiative (CRII +), on a new website created for this purpose.

13-10-2020

Desde o início da crise, devido à flexibilidade introduzida na política de coesão, a União Europeia mobilizou mais de 13 mil milhões de euros em investimentos para fazer face aos efeitos da pandemia de coronavírus, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), do Fundo Social Europeu (FSE) e do Fundo de Coesão (FC). Os fundos da Política de Coesão da UE ajudam as comunidades nacionais, regionais e locais a fazer frente ao impacto socioeconómico da pandemia de coronavírus.

No total, foram reafetados 4,1 mil milhões de euros para a aquisição de equipamento vital e de proteção individual para salvar vidas. Foram mobilizados 8,4 mil milhões de euros através de subvenções, empréstimos e um conjunto de instrumentos financeiros personalizados para apoiar a economia e, em especial, ajudar as pequenas e médias empresas (PME) a adaptar-se à crise. Por último, foram canalizados cerca de 1,4 mil milhões de euros através do FSE para ajudar as pessoas e salvar empregos.

Para garantir a máxima transparência e responsabilização, a Comissão lançou uma página Web destinada a mostrar de que forma a política de coesão da UE apoia os Estados-Membros na  crise do coronavírus. Com atualizações diárias, a plataforma disponibilizará todas as informações relativas às alterações de programas, e à forma como os recursos são investidos.

Iniciativa de Investimento de Resposta ao Coronavírus (CRII) e a Iniciativa de Investimento de Resposta ao Coronavírus Mais (CRII+) permitem aos Estados-Membros beneficiar de um aumento temporário do co-financiamento até 100% e de utilizar a política de coesão para apoiar os setores mais expostos à pandemia, como os cuidados de saúde, as PME e os mercados de trabalho.

No âmbito da resposta a esta crise, desencadeada pelo novo Coronavírus, a Comissão Europeia aprovou, no passado dia 21 de setembro, a proposta de reprogramação do PO CH para responder às necessidades excecionais de investimento no ensino e na aprendizagem, com o objetivo de assegurar mais melhor mobilização dos recursos digitais no contexto escolar.  A Reprogramação aprovada implica um reforço na dotação global do Programa em mais de 100 Milhões de Euros (M€), na reafectação de verbas entre eixos do PO CH e entre prioridades de investimento, permitindo a transferência de recursos para onde são mais necessários.

Aceda aqui à nova página Web.

  • < back to news