Sign In
/pt-pt/PublishingImages/1_1_PSA_IN.jpeg

​Key institutions and stakeholders in adult learning and employment – including the European Commission, the OECD and other employment and training institutions – discussed how personal, social and learning skills (PSA) can enable adult learners move from non-formal learning to higher education and employment opportunities.

17-06-2022

O evento "Unir a aprendizagem não formal e formal de adultos por meio de competências PSA" foi promovido pela EAEA - Associação Europeia para a Educação de Adultos e marcou o encerramento oficial do projeto Erasmus+ "KA2 MASTER – Medidas de apoio à transição para adultos" no dia 17 de Maio, em Bruxelas.

Promover o acesso à educação, formação e oportunidades de emprego para adultos com baixos níveis de qualificação formal, incentivar a sua participação como cidadãos de pleno direito nas suas comunidades, desenvolvendo as capacidades de autoavaliação e as competências pessoais, sociais e de aprendizagem, foram temas em foco no evento.

Os resultados do projeto MASTER, sublinham a importância da construção de redes locais de colaboração entre instituições de ensino formal e não formal e o reconhecimento e validação de competências como estratégia chave para favorecer a passagem de alunos adultos entre estes dois contextos. O desenvolvimento de competências pessoais, sociais e de aprendizagem é terreno para a evolução desta colaboração.  Neste contexto, a contribuição das universidades na promoção das competências PSA é muito importante. As universidades podem desempenhar um papel fundamental através da chamada "terceira missão", que consiste em apoiar as pessoas no seu percurso de aprendizagem ao longo da vida, na aquisição e desenvolvimento de competências para a sua realização pessoal, trabalho, saúde, etc.

A OCDE apresentou o trabalho sobre antecipação de competências e a sua ligação com as competências PSA, concluindo que o desemprego de longo prazo pode levar à perda de confiança, ansiedade e sentimentos de culpa. A organização criou uma nova ferramenta de avaliação de competências com foco nas competências transversais e cognitivas, enfatizando a importância destas competências para a vida.

Do lado dos empregadores, as competências não cognitivas como empatia, motivação, comprometimento e gestão do tempo são cada vez mais valorizadas. É, portanto, de primordial importância, tanto para os promotores de educação quanto para os formuladores de políticas, levarem em consideração as competências PSA e as competências não cognitivas.

A experiência MASTER evidenciou o papel das competências PSA como facilitadoras dos percursos de aprendizagem de pessoas adultas, do aumento das oportunidades de carreira e da passagem da aprendizagem não formal de adultos para o ensino superior.

Foram também apresentadas recomendações para organizações de educação de adultos e formuladores de políticas desenvolvidas no projeto. A recomendação mais importante, que está acima de todas as outras, é que as necessidades pessoais e de aprendizagem dos alunos devem vir em primeiro lugar. Deve ser tido em atenção que cada aluno vem com uma história de vida pessoal e de aprendizagem. Quando isso é levado em consideração e os programas de aprendizagem são sensíveis às circunstâncias dos alunos, funcionam melhor. No entanto, é necessário financiamento adequado para programas de PSA.

O evento foi uma oportunidade para considerar como sustentar os resultados e recomendações do MASTER tendo em mente que é essencial trabalhar no desenvolvimento, reforço e monitorização das PSA para a promoção da autonomia, ativação e conscientização dos adultos, assegurando a sua plena participação como cidadãos, bem como desenvolver iniciativas específicas de sensibilização sobre este tema.

 

Fonte: EAEA


  • < back to news