Iniciar sessão
/pt-pt/PublishingImages/7STOCK.jpg

​Benvinda Pereira é diretora do Agrupamento de Escolas de Mundão que ensina a matemática a brincar mas com conteúdos sérios. Susana Costa investiga o peso das provas biológicas nas decisões dos juízes em Portugal.

09-01-2018

A "matemática", no Agrupamento de Escolas de Mundão, é um assunto sério que se ensina a brincar e que os alunos festejam com resultados acima da média nacional. Para a diretora do Agrupamento que está inserido num Território Educativo de Intervenção Prioritária, "esses resultados aumentam a responsabilidade e são um incentivo para continuar a executar projetos diferenciados", afirmou.

No Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Susana Costa desenvolve uma investigação na área da sociologia do crime, apoiada pelo Fundo Social Europeu no âmbito do PO CH, sobre o impacto das provas biológicas no sistema criminal em Portugal, sobretudo na fase de decisão judicial e de que forma essa prova biológica recolhida na cena do crime serve para culpar mas também inocentar.

A Minha História: União Europeia, Portugal e Capital Humano é um projeto de comunicação do PO CH que decorre da sua Estratégia de Comunicação e que visa divulgar, na primeira pessoa, o impacto da sua participação num projeto cofinanciado pelo Fundo Social Europeu (FSE) no domínio temático do Capital Humano que apoia, entre outras tipologias, Cursos Profissionais, Bolsas individuais de Doutoramento e Pós-Doutoramento, Cursos de Aprendizagem, Cursos Técnicos Superior Profissionais, Cursos de Educação e Formação de Adultos e Centros Qualifica.

Assista a todos os vídeos no Portal e nas redes sociais do PO CH - FacebookLinkedinTwitter e canal Youtube.​

  • < voltar a notícias