Iniciar sessão
/pt-pt/PublishingImages/IEFPDEZ.jpg

​Nos Centros de Formação Profissional do IEFP de Évora e de Beja, muitos foram os projetos apoiados pelo PO CH, no âmbito do Fundo Social Europeu, que ganharam o rosto das pessoas que neles trabalham. 

14-01-2019

Na manhã do dia 14 de dezembro o Roteiro Capital Humano visitou o Polo Tecnológico de Évora onde Paula Caeiro, diretora do Centro de Formação do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), deu a conhecer as instalações, os cursos ministrados, os resultados e perspetivas de futuro, realçando o "forte investimento do IEFP, com o apoio do PO CH através do financiamento do Fundo Social Europeu, em proporcionar todas as condições aos formandos", destacando também o empenho dos formadores "no desenvolvimento de competências que permitam aos formandos a sua entrada ou reentrada no mercado de trabalho".

IEF Dez18 08.jpg

Ali os alunos do curso de Aprendizagem de Maquinação e Programação CNC e do curso de Educação e Formação de Adultos (EFA) de Cozinha Pastelaria, mostraram as suas práticas formativas, que beneficiam de equipamentos de excelência e conversaram sobre a sua aprendizagem, sobre as suas escolhas, as dificuldades e os seus projetos de futuro.

A Paula Marcos, do curso de Educação e Formação de Adultos de Cozinha Pastelaria, foi jornalista durante 20 anos. As palavras, as notícias, a agitação diária ficaram no passado e o passado transformou-se no presente de sabores, de uma cozinha de paladares tradicionais, mas também inovadores e onde há espaço, na mesma, para todas as palavras que se queiram dizer: "Na cozinha precisamos de comunicação, de paixão, de entrega e a cozinha, tal como no jornalismo, só se faz em equipa. E o meu sonho é entrar no mercado de trabalho nesta área e poder dizer que aproveitei muito bem a oportunidade que o PO CH e o IEFP me proporcionaram de ter uma formação à altura," afirma.

À tarde o Roteiro Capital Humano dirigiu-se a Beja para visitar o Centro de Formação Profissional. Os formandos do curso de Aprendizagem de Mecatrónica Automóvel demonstraram como um automóvel deve ser cuidado e como uma simples mudança de óleo pode prevenir questões mecânicas mais graves. E o curso EFA de Técnico de Instalações Elétricas "ligou" a luz da sabedoria e com um simples toque numa tomada iluminou uma sala com as competências adquiridas e ligações térreas para uma empregabilidade futura.

Antónia Luísa, diretora do Centro de Formação do IEFP de Beja explicou "que a região precisa de pessoas qualificadas e que os cursos ministrados correspondem em muito às necessidades das empresas".

IEF Dez18 30.jpg

Foi a vontade de colmatar essas necessidades que levou Alexandre Gonçalves ao curso de Aprendizagem de Mecatrónica Automóvel. O aprender a praticar, o facto de trabalhar em "automóveis que adora", a necessidade de ter uma profissão técnica, são fatores importantes para o formando: "o momento mais alto deste cursos foi quando começámos as aulas práticas porque desmontamos, montamos, sabemos porque funciona de uma forma e não de outra. Sentimos que estamos a aprender uma profissão", explica.

Na região do Alentejo, no âmbito das medidas de apoio do Eixo 3 - Aprendizagem, qualificação ao longo da vida e reforço da empregabilidade, o PO CH já aprovou nove candidaturas no âmbito dos cursos de Aprendizagem apresentadas pelo IEFP, no montante total de cerca de 19 milhões de euros (M€), dos quais cerca de 16 M€ financiados pelo Fundo Social Europeu (FSE). No Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora foram apoiados 171 adultos e no Centro de Emprego e Formação Profissional de Beja o PO CH financiou a formação de 154 formandos

Relativamente aos cursos de Educação e Formação de Adultos, foram aprovadas sete candidaturas apresentadas pelo organismo já referido, com uma aprovação total pouco superior a 19 M€, dos quais pouco mais de 16 M€ com o apoio do FSE, tendo frequentado estas ações de formação no Centro de Emprego e Formação Profissional de Évora 514 adultos e 380 adultos no Centro de Emprego e Formação Profissional de Beja

Para os CQEP/Centros Qualifica, foram aprovadas 11 operações, com uma verba total de cerca de 4 M€, dos quais 3,2 M€ financiados pelo FSE. Destas 11 operações, duas são do Centro de Formação Profissional de Évora, num montante total de 334 mil euros e duas do Centro de Formação Profissional de Beja, numa aprovação total de 313 mil euros.

O Roteiro Capital Humano visitará durante o mês de janeiro mais duas entidades beneficiárias do PO CH agora na região Centro. 

  • < voltar a notícias