Iniciar sessão
/pt-pt/PublishingImages/eurobarometro.JPG

Segundo o Eurobarómetro, quase metade dos portugueses (44%) consideram que o “combate à pobreza e exclusão social” deveria ser a principal prioridade do Parlamento Europeu nos próximos anos.

23-12-2019

Melhorar os direitos do consumidor, bem como a qualidade e o acesso a serviços de saúde para todos os cidadãos (44%) e combater o desemprego jovem (37%) são outras das prioridades. Destaque, no que diz respeito ao combate ao desemprego jovem, o papel que o PO CH tem vindo a desenvolver no âmbito do Portugal 2020, onde até 30 de setembro de 2019 já apoiou a qualificação de 226 mil jovens, através, sobretudo, do investimento nos cursos profissionais que possibilitam aos formandos adquirir os conhecimentos necessários para uma carreira profissional especializada – criando com isso condições mais favoráveis à entrada no mercado de trabalho -, sem prejuízo de poderem igualmente prosseguir estudos para o Ensino Superior.

Os resultados do Eurobarómetro revelam ainda que o apoio dos cidadãos à União Europeia permanece num nível elevado pelo terceiro ano consecutivo, com seis em cada dez europeus (59%) a favor da adesão à UE. Portugal é o sexto país com o valor mais elevado, com 72% dos portugueses a considerarem que fazer parte da UE é positivo, 24% “nem bom nem mau” e 2% mau. 

63% dos inquiridos estão satisfeitos com o funcionamento da democracia em Portugal, valor que decresce para 52 % quando os europeus falam da democracia na União Europeia.

O Eurobarómetro foi feito com base em 1.007 entrevistas presenciais a portugueses, 27.607 no conjunto dos 28 Estados-membros da UE, realizadas entre 8 e 21 de outubro de 2019.

Fonte: PO CH/Parlamento Europeu

  • < voltar a notícias