Iniciar sessão
/pt-pt/PublishingImages/ocde1.png

​O relatório da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico, Education at a Glance 2016, destaca o papel do ensino profissional na conclusão do ensino secundário e na entrada no mercado de trabalho.

21-09-2016

"Os programas do ensino profissional têm sido eficazes em fornecer competências relevantes para o mercado de trabalho: a taxa de emprego entre os 25-34 anos de idade com esta qualificação foi de 80% em 2015, em linha com a média da OCDE", pode ler-se. 

No texto ressalta uma recomendação para o nosso país: "Portugal precisa de garantir que o ensino profissional mantém a sua eficácia e que as suas qualificações continuem a ser reconhecidas pelo mercado de trabalho."

O ensino vocacional no ensino secundário também é destacado pelos autores do relatório, ao afirmarem que esta via de ensino dá "importantes competências e qualificações" a jovens e que Portugal "vai precisar de garantir que estes cursos mantêm a sua efetividade à medida que se expandem e que as qualificações que atribuem mantenham o seu valor no mercado de trabalho".

Sugere-se ainda que se aposte na promoção do ensino em part time para encorajar os mais adultos a voltarem a estudar. Atualmente, a aposta nos cursos técnicos superiores (TeSP), cofinanciados pelo PO CH, com a duração de dois anos, são uma das vias que pretendem atrair mais jovens adultos para os estudos.

Para mais informações sobre os resultados do relatório, consulte o sumário em Português e a versão integral em Inglês.

Fonte: Education at a Glance 2016

  • < voltar a notícias